O garoto do cachecol vermelho, de Ana Beatriz Brandão - Verus Editora

O garoto do cachecol vermelho, de Ana Beatriz Brandão - Verus Editora
O garoto do cachecol vermelho
Verus Editora
Ano: 2016
Número de páginas: 294

Às vezes, lemos alguns livros que nos surpreendem e emocionam, levando-nos a refletir sobre nossa vida e nossas atitudes. Confesso que não esperava que isso fosse acontecer quando ingressei na leitura de O garoto do cachecol vermelho, escrito pela talentosíssima Ana Beatriz Brandão e publicado pela Verus Editora em 2016. No início da história, Melissa é uma garota rica, soberba e mimada que não leva desaforos para casa. Com apenas dezenove anos, é uma das garotas mais populares da faculdade onde estuda, tendo todos os seus colegas na palma da mão. Sua vida resume-se aos estudos, às festas e baladas que frequenta, e a seu maior sonho: ser a primeira bailarina negra brasileira a estudar no exterior, tornando-se muito conhecida e renomada.

Para conseguir realizar seu sonho, Melissa treina muito todos os dias, tornando-se uma bailarina cada vez melhor. Enquanto espera conseguir uma vaga na Juilliard, uma escola de música e artes cênicas bem conceituada em Nova York, a garota procura dedicar-se a sua faculdade, já que notas boas a ajudam a ganhar a vaga, e lhe dão a chance de conseguir uma carta de recomendação para Juilliard, de seus professores.

Na noite de ano novo, Melissa resolve passar a virada de ano com seus amigos no centro da cidade. Pouco depois da meia noite, ela vê um garoto loiro, que usa um cachecol vermelho-vivo enrolado em seu pescoço, rodeado de algumas latas de tinta enquanto pinta uma rua. Para ela, a atitude do garoto é sinal de vandalismo, portanto resolve ir até lá confrontá-lo. 

Os dois têm uma pequena discussão, e Melissa torce para nunca mais voltar a vê-lo. Infelizmente para a ela, seus caminhos se cruzam novamente. Os dois fazem uma aposta misteriosa, e o garoto do cachecol vermelho apresenta a menina a pessoas doentes, deficientes ou impopulares, que ela despreza com todas as forças. Ela não entende por que ele está fazendo isso, mas sabe que precisa evitá-lo o máximo que puder. Porém, assim como nas grandes histórias de amor, os dois se envolvem cada vez mais, e Melissa se vê forçada a decidir se prefere realizar seu maior sonho ou entregar-se ao amor.

Em O garoto do cachecol vermelho, Ana Beatriz Brandão escreve cenas emocionantes que arrancam muitas lágrimas de seus leitores. Recomendo o livro a todos que gostam de histórias que ensinem lições de vida e superação.

O garoto do cachecol vermelho, de Ana Beatriz Brandão - Verus Editora

Para comprar: Saraiva | Cultura | Submarino