domingo, 25 de setembro de 2016

Armadilha, de Melanie Raabe - Editora Jangada

Armadilha, de Melanie Raabe - Editora Jangada
Aramdilha
Autora: Melanie Raabe
Editora Jangada
Ano: 2016
Número de páginas: 302
Livro recebido em parceria com a editora

Um thriller psicológico de tirar o fôlego, assim é Armadilha, da autora alemã Melanie Raabe, publicado no Brasil pela Editora Jangada. Simplesmente não conseguimos desgrudar do livro. A história nos apresenta Linda Conrads, escritora de sucesso de best-sellers que, após encontrar a sua irmã mais nova assassinada, desenvolve um quadro de depressão profunda e passa a viver reclusa, sem sair de casa por onze anos, em uma casa imensa, à beira de um lago. Para isso, conta com a ajuda de Charlotte, sua assistente, que faz as compras e resolve todos os problemas fora de casa para a personagem. Para suportar a solidão, Linda tem a companhia de seu cachorro, Bukowski. Logo no início do livro percebemos que o relacionamento de Linda com os pais não é muito bom, pois quase não se falam por telefone, e eles nunca vão visitá-la.

Linda é uma mulher que vive atormentada por esse passado e, por vezes, entra em uma espécie de surto em que a terra treme e ela ouve All you need is love, dos Beatles, música que tocava no momento em que ela encontrou o corpo da irmã e pôde, por um rápido momento, olhar nos olhos do assassino antes dele fugir. Ao retornar de um desses surtos, Linda reconhece o assassino de Anna na televisão. Trata-se de Victor Lenzen, jornalista de renome, com uma sólida carreira internacional. Claro que ela cogita entregá-lo à polícia, mas sabendo que eles não acreditarão nela, que sequer tem provas, resolve preparar uma armadilha para pegar Lenzen. O objetivo de Linda é atrair Victor para sua casa e levá-lo a uma confissão que, obviamente, seria gravada. Para isso, ela escreve um livro no qual conta o assassinato de Anna e o seu encontro com o assassino nos mínimos detalhes, mudando apenas os nomes dos personagens. 

Armadilha, de Melanie Raabe - Editora JangadaÉ então que somos presenteados com um livro dentro do livro. Descobrimos detalhes sobre a morte de Anna, acompanhando o romance que Linda escreve. Após terminado, ela marca uma entrevista de lançamento com Lenzen, mas não sem antes se preparar muito, instalando câmeras pela sala onde se dará a entrevista e estudando técnicas de interrogatório. É durante essa entrevista que se dará um dos pontos altos da narrativa, pois há um embate psicológico que nos faz não querer largar o livro para nada. Frente ao desequilíbrio de Linda, somos levados, por diversas vezes, a duvidar de que seja Lenzen, de fato, o assassino.  Na verdade, isso é algo que só descobriremos no final do livro. A autora vai deixando inúmeros sinais pelo caminho, para que se descubra a verdade sobre a morte de Anna, o problema é que nunca podemos ter certeza sobre quais desses sinais são verdadeiros e quais são falsos. 

A trama é envolvente, de modo que nem vemos o tempo passar enquanto lemos. Acredito que uma das grandes sacadas da autora foi ter escolhido o narrador em primeira pessoa. A história é contada pela própria Linda, portanto, o foco narrativo está nesta personagem. Isso nos impossibilita saber o que pensam os outros personagens e, portanto, contribui para a nossa dúvida quanto à autoria do crime. Mesmo o livro dentro do livro não dá nenhuma certeza, pois embora este seja narrado em terceira pessoa, sabemos que foi escrito por Linda. Armadilha é um livro muito gostoso de se ler, daqueles que nos faz esquecer de tudo o mais em volta. Traz-nos uma sucessão de armadilhas, e nunca sabemos quem está sendo a presa e quem está sendo o predador. A escrita da autora é enxuta, não há nada desnecessário. Tudo o que estiver sendo narrado, terá uma utilidade em algum momento da narrativa, nada é supérfluo no texto de Melanie Raabe. Recomendo a leitura a todos que apreciem um bom thriller psicológico!

Armadilha, de Melanie Raabe - Editora Jangada

Para comprar: Saraiva | Cultura | Submarino