Uma canção de ninar, de Sarah Dessen - Editora Seguinte

Uma canção de ninar, de Sarah Dessen - Editora Seguinte
Uma canção de ninar
Autora: Sarah Dessen
Editora Seguinte
Ano: 2016
Número de páginas: 352
Livro recebido em parceria com a editora

Uma canção de ninar, de Sarah Dessen, Editora Seguinte, inicia-se com uma instigante história sobre uma garota que possui certo medo de relacionamentos, pois seus pais não foram as melhores representações de amor que possuiu. Organizando o quinto casamento da sua mãe, acaba esbarrando em um vocalista de uma banda, que se chama Dexter, o que na minha sincera opinião foi bem clichê, pois é um meio muito comum apresentado nos livros. O fato curioso são as palavras que ele diz inicialmente somente para conquistar a garota, mas que vou deixar vocês descobrirem.

Como podemos notar logo no início, Remy é uma garota de bastante atitude, o que talvez deixe Dexter, mais conhecido como o músico, durante o livro, bastante intrigado. Enquanto isso, ela está presa em um relacionamento o qual ela sabe que não possui futuro algum, e pretende terminar na mesma noite. A garota odeia o fato de ele agir como seu namorado, mexer nas suas coisas sem a sua permissão, tornando isso algo jamais respeitoso. 

Uma canção de ninar, de Sarah Dessen - Editora Seguinte
Resistindo ao amor e a todas as dores que ele provoca, a jovem resiste ao charme de Dexter, mesmo ouvindo que ele seria o cara perfeito para cada pedaço do seu coração sem esperança. Eles ficam bem próximos, e é claramente possível perceber a faísca que acontece entre os dois. Ao longo do livro, como esperávamos, uma curiosidade surge, será que o grande discurso seria feito? Ele basicamente consiste em desculpas, dizendo que precisava se concentrar na escola ou tinha problemas familiares. Ou pela primeira vez, Remy desistiria de tudo isso? A regra era única: acabar com o namoro quando fosse possível enxergar as rachaduras um do outro, mas talvez, seu plano estaria indo por água a baixo? 

O paraíso nem sempre prevalece e algumas coisas mudam quando um dos caras da banda diz que, provavelmente, Dexter estragaria tudo com o possível contrato da banda, somente pelo futuro interesse em uma das funcionárias da gravadora.
Quase chegando perto de conhecer o que era realmente o amor, infelizmente, o medo a acompanha de uma maneira imaginável. 

Um momento crucial do livro é quando a mãe de Remy cita que talvez a vida tivesse sido mais sofrida ainda, se ela não tivesse arriscado e sido amada, assim como amou. O livro tem bastante relação com mostrar o lado vulnerável dos seus protagonistas. Quanto às pessoas, podem ser fracas em relação ao amor ou, muitas vezes, fortes, jamais desistindo daquilo que é importante.

Esse definitivamente é um livro que muda a nossa cabeça, que nos mostra o outro lado do amor, não somente aquele que estamos acostumados. Mostra a mãe de Remy, que mesmo após diversos casamentos, jamais deixou de acreditar no amor. Mostra seu irmão, que antes era um ímã para as coisas ruins, melhorou quando achou o amor da sua vida. E por último, mas não menos importante, mostra Remy que foi obrigada conviver a vida toda sem acreditar no amor por causa do fracasso do casamento dos seus pais.

Um final digno do grande romance de Sarah Dessen, arrancando alguns suspiros e uma vontade imensa de abraçar a escritora pelo desfecho. Encerro minha resenha, dando nota dez a Uma canção de ninar, e recomendando a todos vocês.

Uma canção de ninar, de Sarah Dessen - Editora Seguinte

Para comprar: Saraiva | Cultura | Submarino