Origem: Um segredo que pode ser nossa destruição, de J. T. Brannan - Editora Jangada


Houve uma época da minha vida, em que lia muita ficção científica. Com o tempo, comecei a priorizar outras leituras e acabei deixando essas um pouco de lado. Não que tenha deixado de gostar, ao contrário, mas é que todos passamos por diferentes fases, e essas fases ajudam a determinar os nossos interesses, inclusive literários. Depois de um tempo considerável, eis que me deparo com um livro de ficção científica que mexeu com a minha curiosidade. O livro é  Origem: Um segredo que pode ser a nossa destruição, de J.T. Brannan. Então, nas minhas últimas compras literárias de 2015, mandei buscar o dito livro. 

A obra narra uma expedição de cientistas à Antártida para fins de pesquisa sobre o processo acelerado de derretimento da geleira. Nessa expedição, a pesquisadora Evelyn Edwards e sua equipe descobrem, após a queda de um dos cientistas em uma crista, bem próximo a um abismo, um corpo que possui mais de 40 mil anos. Ao informarem aos seus superiores sobre o que encontraram, são orientados a deixarem o local no outro dia, bem cedo. Então, a equipe surpreende-se ao perceber que quem vai buscá-los na Antártida é o exército americano, sob a alegação de que somente eles conseguiriam chegar lá tão rápido. E a partir daí, inicia o pesadelo de Evelyn e sua equipe, que passam a ser alvos de uma tentativa de queima de arquivo, sendo perseguidos por alguém que não quer que o segredo acerca do corpo congelado venha à tona. A pesquisadora escapa com vida e pede ajuda ao ex-marido, Matt Adams, que havia pertencido a uma unidade de elite do governo. E assim, os dois envolvem-se na investigação sobre uma conspiração que pode ser trágica para a humanidade.

É um livro bastante dinâmico (tirando umas poucas passagens um pouco mais cansativas), cheio de conspirações e fugas, que prendem a nossa atenção e fazem com que seja uma leitura relativamente rápida (li o livro em uma madrugada). Há muitos elementos históricos presentes na obra, o que pode cansar um pouco quem não aprecia, não é o meu caso, pois eu gosto muito. Não posso dizer que o livro tenha me surpreendido, mas também não me decepcionou. Digamos que atendeu às minhas expectativas e eu gostei bastante. Gostei muito do clima de romance que surgiu entre Evelyn e Matt, que haviam se separado por causa de projetos de vida incompatíveis, mas ainda se amavam. Quanto ao final, foi satisfatório. Recomendo o livro a todos que curtem uma leitura cheia de conspirações e grandes aventuras.




Para comprar: Saraiva | Cultura | Submarino