sábado, 9 de janeiro de 2016

Chapeuzinho Amarelo, de Chico Buarque: perfeito para ler com as crianças nas férias - Editora José Olympio

Chapeuzinho Amarelo, de Chico Buarque: perfeito para ler com as crianças nas férias - Editora José OlympioO período de férias escolares costuma ser uma época do ano em que os pais precisam se desdobrar para manter os pimpolhos ocupados, livres do tédio. Na era da tecnologia, temos alguns aliados nesse sentido, porém, se quisermos que os pequenos cresçam de uma forma saudável, devemos proporcionar a eles outras alternativas, como cinema, teatro, parques e passeios variados com os pais, além de, claro, muita leitura compartilhada com as crianças. Nada melhor para uma criança do que ouvir uma história contada pelo pai, mãe ou qualquer outro adulto que faça parte da sua vida. É encantador vê-los tentando "ler" as gravuras para contar histórias para nós. É uma forma excelente de fortalecer os vínculos entre adultos e crianças.

Quem me conhece, sabe que sou apaixonada por literatura infantil, e entre os meus preferidos está Chapeuzinho Amarelo, de Chico Buarque, com ilustrações de Ziraldo. O livro já começa a conquistar adultos e crianças pela capa, que é uma belezura. Ao folhearmos o livro, a paixão só faz aumentar, pois as ilustrações são belíssimas, cada imagem é um poema, de tão linda. As gravuras, em um livro infantil, ajudam bastante no sentido de atrair crianças que ainda não foram alfabetizadas, pois elas podem "ler" as gravuras e interpretar o livro do seu jeito. Acredite, os pequenos gostam muito disso! 


Chapeuzinho Amarelo, de Chico Buarque: perfeito para ler com as crianças nas férias - Editora José OlympioChapeuzinho Amarelo, de Chico Buarque: perfeito para ler com as crianças nas férias - Editora José Olympio


Chapeuzinho Amarelo, de Chico Buarque: perfeito para ler com as crianças nas férias - Editora José Olympio

Ok, as gravuras são ótimas, mas e a história? Gente, a história é uma obra-prima! Trata do medo que uma certa menina, chamada Chapeuzinho Amarelo, sente de todas as coisas, representando os medos infantis. No decorrer da narrativa, a menina vai processando esses medos, até encontrar um modo de superá-los. Um dos pontos altos da obra é a forma como o autor brinca com as palavras, fazendo jogos que estimulam a percepção fonética das crianças, o que, certamente, contribuirá para que, no futuro,  elas tenham um bom domínio da linguagem. Recomendo o livro a todos que pretendam desfrutar de bons momentos literários com filhos, sobrinhos, netos ou afilhados.



Chapeuzinho Amarelo, de Chico Buarque: perfeito para ler com as crianças nas férias - Editora José Olympio

Para comprar: Saraiva | Cultura | Submarino