Natal na Barca, de Lygia Fagundes Telles: um conto de renascimento


Natal na Barca está entre os meus contos preferidos por retratar metaforicamente o que o Natal representa: renovação. O conto mostra uma protagonista descrente, triste e completamente sem esperanças em relação à vida, e após uma experiência marcante e inacreditável, algo se transformará dentro dela. 

A história se passa em uma barca que faz a travessia de um rio na noite de Natal. Faziam a viagem, além da narradora, um bêbado e uma mulher com um manto escuro cobrindo-lhe a cabeça e carregando uma criança no colo. Depois de algum tempo estabeleceu-se um diálogo entre as duas mulheres e a narradora soube que a outra perdera um filho e que fora abandonada pelo marido. A mulher contou-lhe também que estava naquela barca porque precisa levar seu bebê ao médico, pois a criança estava doente. A simplicidade e a fé da mulher do manto chamaram a atenção da narradora, que demonstrava ser uma pessoa descrente. Em um determinado momento a narradora levanta o xale que cobre o menino e constata que ele está morto, mas não diz nada à sua mãe. Ao terminar a viagem ela só pensa em descer da barca e ir embora para fugir daquela situação. Porém, algo surpreendente acontece, algo que mudará para sempre a vida dessa mulher tão descrente. 

A mulher do manto e o bêbado são personagens secundários. Em um sentido psicológico estas personagens têm bastante importância, pois o bêbado representa um aspecto negativo do lado masculino da narradora, do seu animus e a mãe da criança representa sua sombra, aspectos de sua psique com os quais ela tinha perdido contato e que se mantinham no seu inconsciente. A criança também tem sua importância, pois representa o seu lado criativo esquecido, deixado de lado por possíveis decepções que podem ser representadas pela morte do primeiro menino, o mágico, que morreu justamente quando tentava "voar", ou seja, realizar seus sonhos. A narradora deixara de ver o lado mágico da vida. 

O tempo não é determinado no conto, tudo o que sabemos é que a história se passa na noite de Natal na travessia de um rio. Não sabemos, porém, quanto tempo levou essa travessia. Poderia ter sido meia hora ou a noite inteira. O conto Natal na Barca é um exemplo de narrativa em que o espaço é fundamental, pois é determinante para que possamos compreender o seu significado. A barca, na mitologia, representa a passagem do mundo dos vivos para o mundo dos mortos. E nesse conto possui um significado parecido, pois representa, para a protagonista, uma morte e um renascimento simbólicos. A passagem de um estado de profunda desesperança a outro em que começa a acreditar no futuro, em que suas esperanças renascem. 

Outro elemento importante do espaço é a vestimenta da mulher do manto, simples e despojada, porém, revestida de dignidade, simbolizando o que a narradora possui de melhor e mais puro em seu interior. O manto da mãe da criança remete-nos à ideia de agasalho e aconchego, coisas que a narradora parecia precisar. Há uma ligação entre as duas mulheres, pois a morte seguida de renascimento que a protagonista vive simbolicamente no conto, a mulher do manto já viveu com a morte de seu filho mais velho, até que, depois de uma noite escura, reencontra o menino em sonho e sente-se nova, com o sol batendo em seu rosto. É um conto belíssimo para quem acredita na regeneração de uma alma sofrida, na esperança e no futuro. E para quem acredita, sobretudo, em um final feliz.


23 comentários:

  1. Olá,
    Eu quero muito ler um livro da Lygia Fagundes Telles e nunca tinha ouvido falar desse conto. Eu achei algo extremamente profundo e com um significado encantados. Todos os detalhes pensados para trazer uma reflexão linda na noite de natal, de renovação. E eu achei perfeito. Parabéns pela resenha!
    Beijos,
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amei todos os livros da Lygia que eu li. Acho que você não se arrependerá de ler uma obra dela. Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  2. Já tinha muito tmepo que eu não via nada sobre a Lygia. Li um de seus livros já tem um tempo e foi este conto gerou um pouco de saudade. Amei suas observações, mesmo para mim que não comemora o Natal, a mensagem é muito pertinente.
    Que 2016 seja maravilhoso para todos nós!!!
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um conto muito tocante, mesmo para quem não curte muito os festejos natalinos. Obrigada pelo comentário!

      Excluir
    2. Quais são os personagens presentes no texto

      Excluir
  3. Oii, não conhecia a autora mas fiquei encantada com a resenha. Lendo, principalmente a parte em que você fala dos personagens secundários e seus "significados" por trás... dá pra ver o quão profundo essa autora chega. E eu adorei todos os pontos que você abordou.
    -Mari

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma autora muito profunda mesmo, Mari. Seus textos são sempre cheios de simbolismo. Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  4. Eu não sou a maior fã de livros que se passam no natal e nem sou muito de ler contos, mas esse me deixou super curiosa e querendo ler. Acho que tem a ver com a barca e seu significado (adoro a mitologia em torno dela ser a passagem do mundo dos vivos para os mortos). adorei sua resenha e quero muito ler esse conto.
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena, Lica, você vai gostar. Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  5. Nunca li nada com o tema Natal, mas como adoro contos, e são rápidos de ler, acho que vou começar por esse. Também nunca li nada da Lygia, então é uma boa forma de começar! Eu adorei a ambientação da trama, tem um clima meio de suspense.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os contos da Lygia são maravilhosos, você vai gostar. Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  6. Dentre os autores nacionais que estudei na escola a Lygia Fagundes Telles estava entre aqueles que não me despertava o interesse de buscar mais de suas obras, por isso eu nunca ouvi falar desse conto, que trabalhou de forma bem interessante diversas simbologias!

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei se foi o seu caso, mas às vezes, os contos dela são muito mal trabalhados na escola. Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  7. Oii,
    Eu não conhecia esse conto, mas gosto muito de contos de natal, então logo me chamou atenção. Parece um conto interessante, que nos faz refletir também, não é? Já que a protagonista esta passando por um tipo de transformação. Bem legal a dica, como é rápido de ler, não vou deixar de lado.
    Xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que não vai deixar de lado, Thamiris. Acho que você vai gostar. Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  8. Olha eu não conhecia esse conto, mas eu achei lindo.
    Eu gosto bastante desses contos de natal porque eu acho interessante sabe?
    Mas nunca tive nenhum livro desses.
    Eu quero muito ler alguns, mas ainda não tive chance de comprar.
    Vou ver se anoto essa dica para poder ler também.

    AMIGA FELIZ NATAL PRA VC
    E UM PROSPERO ANO NOVO PRA VC E TODA SUA FAMILIA

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/12/especial-de-natal-boas-festas.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Silvana! Que 2016 seja um ano de muitas vitórias para você. Valeu pelo comentário!

      Excluir
  9. Olá!!!
    Bela escolha de conto, muito linda e tocante. Ele faz refletir e pensar em nossas ações, emoções e como lidar com as dificuldades mesmo que estejamos destroçados. Parabéns pelo post.

    Carla Fernanda

    ResponderExcluir
  10. Oi Tatiana, tudo bem?

    Não conhecia o conto, mas depois da sua resenha e da reflexão dele, eu fiquei super curiosa... e olha que eu não sou grande fã de contos. Gostei da mensagem que ele passa, o simbolismo, os personagens e o que eles significam, os secundários sendo também parte fundamental da história.

    Vou procurar para ler, pois fiquei bastante curiosa!!

    Beijinhos,

    Rafaella Lima || Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Procure sim, Rafaella, você vai gostar. ;)
      Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  11. Olá, Tatiana!

    Não conhecia o livro, ouço muitos comentários sobre as obras da Lygia, e seria por esta razão que eu leria esse livro, para conhecer a escrita da autora, o livro não é um gênero que costumo ler e acredito que por isso eu não tenha tido um real interesse em lê-lo.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A escrita dela é maravilhosa, Thayenne. Obrigada pelo comentário!

      Excluir