sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Vida de pai


Hoje será um dia daqueles! Você acorda tarde depois de uma noite maldormida, com o recém-nascido chorando sem parar. Atrasado, não tem tempo nem mesmo de tomar um bom café da manhã. E lá vai você para mais um dia de trabalho. Corre para pegar o ônibus que passa segundos antes de você alcançar a parada. Mal chega ao escritório e já se arrepende de não ter ficado em casa dormindo. Depois do suave puxão de orelhas que leva do chefe começa a trabalhar. Nenhum momento de trégua, hoje não é seu dia. Problemas com fornecedores, clientes, funcionários e por aí vai. Não precisa dizer que no final de um dia de trabalho duro você quer mais é tomar uma chuveirada, comer algo leve e dormir o sono dos justos. Ilusão sua. Quando chega em casa sua família está toda reunida esperando por você. Hoje é o dia da apresentação do seu filho maior na escola, como você pôde esquecer? Chuveirada? Nem pensar, não há tempo. Lá vai você se sentindo um farrapo humano. Mas vale a pena, afinal não é todo o dia que o garoto participa de uma apresentação.

A festa será na praça em frente à escola. A garotada consegue parar o trânsito e deixar o guarda embevecido vendo passar os jovens artistas. Logo atrás, os corujas de plantão. Você reconhece que não deixa de ser divertido ver o guarda mudar rapidamente de expressão e ficar boquiaberto. Justifica-se: para cada criança a se apresentar conta-se um pai, uma mãe, um avô, uma avó, um padrinho, uma madrinha, amigos, vizinhos, cachorro, papagaio, perdendo-se a conta do número deles.

Parece que resolveram lhe sacanear, deixaram a turma do seu filho por último. Mas finalmente, depois de muitos empurrões e cotoveladas e uma espera que parecia interminável, chega o momento. A apresentação é uma loucura, todos querem filmar e fotografar os pequenos cantores. Quando você consegue ir embora já passa da meia-noite e o menino está simplesmente insuportável por causa do sono.

Bem, amanhã é outro dia e você terá de acordar cedo. Que nada, lá vai você correndo para chegar à parada a tempo de não perder o ônibus.

Leia também: