A traidora do trono, de Alwyn Hamilton - Editora Seguinte

A traidora do trono, de Alwyn Hamilton - Editora Seguinte
A traidora do tronoA rebelde do deserto 2
Editora Seguinte
Ano: 2017
Número de páginas: 440
Cortesia da editora

Alerta: esta resenha contém spoilers do livro A rebelde do deserto, de Alwyn Hamilton, publicado pela Editora Seguinte. 

Ler A traidora do trono foi como tomar uma injeção de adrenalina. A escritora Alwyn Hamilton se superou neste livro, uma das muitas publicações maravilhosas da Editora Seguinte.  Só posso dizer que a história me prendeu do início ao fim e mexeu demais comigo. 

A história de A traidora do trono começa a ser contada quase um ano depois do acontecimento final de A rebelde do deserto. Durante esses meses, a rebelião comandada por Ahmed, o príncipe rebelde, ganhou forças e fama. Ele agora controla parte de Miraji, e todos os cidadãos conhecem seu objetivo: livrar o deserto das garras de seu pai, o sultão, e transformá-lo em um país livre.

Amani é muito útil para o príncipe. Sua fama como “Bandida de olhos azuis” e seus poderes de demdji tornaram-se quase uma lenda em Miraji. Acompanhada por alguns amigos rebeldes e Jin, o garoto que ganhou seu coração, ela está sempre envolvida em batalhas contra o exército do sultão. O poder de Amani sobre as areias do deserto é, muitas vezes, a diferença entre a vida e a morte dos rebeldes. Portanto, eles fazem questão de tê-la sempre por perto.

Um dia, a garota é traída e levada à Izman, capital de Miraji, onde é vendida como prisioneira do sultão. Ela passa a viver no harém do palácio, junto com as esposas do príncipe herdeiro, que fazem de tudo para eliminá-la. Então Amani tenta se aproximar do sultão para descobrir segredos e conseguir informações sobre o país, na esperança de enviá-las aos rebeldes.

Mas isso não será tão simples quanto ela imaginava, pois vários fantasmas de seu passado aparecem para assombrá-la. Enquanto tenta lidar com eles, aproximar-se do sultão e planejar sua fuga, Amani lida com o maior dos desafios: descobrir em quem pode ou não confiar, dentro e fora do palácio.

A traidora do trono é um livro essencial a todos que leram A rebelde do deserto. Uma história recheada de mistérios, mortes e traições. Não tenho dúvidas de que os fãs de uma boa distopia serão fisgados logo nas primeiras páginas, mas aviso que devem estar preparados para uma leitura de tirar o fôlego.


A traidora do trono, de Alwyn Hamilton - Editora Seguinte


Para comprar: Saraiva | Cultura | Submarino