sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Morte em Veneza, de Thomas Mann - Editora Companhia das Letras

Morte em Veneza, de Thomas Mann - Editora Companhia das LetrasMorte em Veneza
Autor: Thomas Mann
Editora Companhia das Letras
Ano: 2015
Número de páginas: 188

No livro Morte em Veneza, publicado pela Editora Companhia das Letras, Thomas Mann nos apresenta o escritor von Aschenbach, um homem maduro que enfrenta uma séria e profunda crise criativa. O personagem, que exercia o ofício da escrita desde tenra idade, foi criado dentro de duras normas de moralidade, o que o obrigava a passar a vida em busca de uma forma de conciliar a sua arte com toda essa rigidez. Seus familiares paternos, definitivamente, não possuíam nenhuma sensibilidade artística, estavam muito longe de alcançar uma "espiritualidade mais profunda". A veia artística de von Aschenbach era uma herança da família materna.

Na tentativa de superar a crise, e encontrar inspiração, von Aschenbach decide deixar Munique e embarcar em uma viagem a Veneza. Essa viagem nada mais é, na verdade, do que uma busca por si mesmo. Mas antes da decisão do personagem por essa viagem, podemos acompanhar, com a ajuda do narrador, os conflitos e dilemas acerca da ética e da estética, tudo marcado por muita tensão e com um toque filosófico, como não poderia deixar de ser em um livro de Thomas Mann.

Ao chegar em Veneza, von Aschenbach depara-se com um jovem de beleza incomum, chamado Tadzio, e apaixona-se secreta e perdidamente pelo rapaz. Através dessa paixão, von Aschenbach começa a romper, aos poucos, com toda a rigidez moral de sua criação. Com a integridade corrompida, Aschenbach passa a fazer qualquer coisa, mudando e adaptando completamente a sua vida, para estar perto do jovem e poder admirar a sua beleza, durante os passeios feitos pela cidade de Veneza. Esse amor torna-se uma obsessão para von Aschenbach. Acredito que o jovem era o reflexo de tudo aquilo que o escritor buscava em si mesmo, de tudo o que ele não conseguia viver por conta de sua rígida criação. 

O livro é composto por poucas páginas (não chega a 200), porém muito intensas. Trata-se de uma narrativa de muita densidade dramática, com personagens complexos, sobretudo von Aschenbach. Morte em Veneza é uma leitura excelente para quem gosta de interpretar as entrelinhas. É um livro que nos envolve e nos toca por sua humanidade. Recomendo a leitura da obra, e aproveito para recomendar, também, o filme baseado no livro, do diretor Luchino Visconti.

Outros livros do autor resenhados pelo blog:
A montanha mágica
Os Buddenbrook


Morte em Veneza, de Thomas Mann - Editora Companhia das Letras


Para comprar: Saraiva | Cultura | Submarino