sexta-feira, 15 de abril de 2016

Efeito Dominó: as primeiras peças do jogo, de Alana Gabriela


O livro Efeito Dominó: as primeiras peças do jogo, de Alana Gabriela conta a história de Cora, uma menina que perdeu a mãe baleada e precisa superar o estado depressivo em que vive desde então. A jovem não quer mais ir à escola nem ver os amigos, o único a quem ela ainda recebe e com quem desabafa as suas tristezas é Lucas, colega de escola e apaixonado por Cora. Desde a morte de Helena, sua mãe, a menina vive sozinha com o pai, Afonso. Cora fica muito zangada quando descobre que Afonso está tendo um romance com Suzane, sua vizinha e amiga de Helena.

Mas aos poucos, Cora começa a retomar a sua vida, volta a frequentar a escola e volta a conviver com os amigos. Porém, ainda sente-se incomodada com o fato de a polícia nunca ter descoberto quem disparou o tiro que matou a sua mãe. Certo dia, a menina passeava pela praia com Lucas, quando ambos foram covardemente atacados. O garoto foi esfaqueado e a menina levada pelo agressor. É então, por intermédio de seu raptor, que a jovem descobre que há algo mais sobre a morte de sua mãe. Helena não fora vítima de uma bala perdida ou algo do tipo. Sua morte é somente a ponta de um iceberg, e por trás disso tem muito mais. 

Então, o estranho agressor propõe à Cora um jogo do qual, se ela participar, descobrirá tudo sobre a morte de sua mãe. Mesmo contrariada com o ocorrido, a jovem não consegue ficar de fora do jogo, pois tal situação a atrai de uma forma irresistível, e ela começa a seguir pistas que o bandido que a raptou envia. Acaba descobrindo que seu nome é Benjamin e que ele está fazendo isso por vingança, mas de quem? Por quê? Que relação tem isso tudo com a morte de Helena? Quem a matou? São respostas que a menina precisa encontrar. Para isso, Cora mergulha cada vez mais nesse jogo perigoso, que pode lhe custar muito mais do que ela imagina. E nesse caminho sem volta, ela fará descobertas que a deixarão estarrecida. Nunca mais o seu mundo será o mesmo.

Efeito Dominó, de Alana Gabriela, foi um livro que li com bastante gosto, primeiro porque é sempre um prazer ver uma pessoa tão jovem já investindo tanto em uma carreira literária, segundo porque realmente consegui me envolver na trama. Alana tem uma escrita bastante dinâmica, e uma mente extremamente fértil, o que é, sem nenhum sombra de dúvida, uma ótima combinação. Recomendo o livro àqueles que curtem um mistério, uma trama policial a ser desvendada e, sobretudo, àqueles que gostam de uma boa ação. O difícil agora será aguardar pela continuação do livro.