O bazar dos sonhos ruins, de Stephen King - Editora Suma de Letras

O bazar dos sonhos ruins, de Stephen King - Editora Suma de Letras
O bazar dos sonhos ruins
Autor: Stephen King
Editora Suma de Letras
Ano: 2017
Número de páginas: 527
Cortesia da editora

Para mim, cada livro de Stephen King que leio revela-se um presente do autor para o seu público. Com a obra O bazar dos sonhos ruins, publicada no Brasil pela Editora Suma de Letras, não foi diferente. O livro é composto por 18 contos e dois poemas narrativos (sim, King se aventurando no mundo da poesia) e, apesar do título sugerir medo, não há nada de muito aterrorizante nas histórias. 

Dizem que a perfeição se encontra nos detalhes, e um dos que mais gostei no livro são os comentários feitos pelo autor, antes de cada conto, explicando um pouco da gênese da história, ou seja, King fala de como a ideia para cada texto surgiu. Os temas abordados no livro são os mais variados, desde tabus e de questões que nos acompanham durante toda a vida, como culpa, o que é moral ou não e os erros que gostaríamos de consertar, até o que encontramos após a morte.

Stephen King tem uma forma de escrever que nos prende desde o primeiro parágrafo, e com este livro não foi diferente. Os contos não apresentam um tamanho padrão, pois alguns são longos enquanto outros são relativamente curtos. Trazem sempre um final surpreendente (o que é muito comum no trabalho do autor) com exceção do conto Indisposta, em que podemos deduzir o final da narrativa, fato que não traz nenhum tipo de prejuízo à qualidade do texto. 

Embora eu aprecie bastante o gênero poesia, não curti muito as duas narrativas poéticas presentes na obra. Não que sejam ruins, mas ficam aquém da qualidade presente nos demais textos narrativos de King. Embora trate de assuntos densos, os textos são narrados de uma forma leve, com certa ironia em alguns casos, e boas pitadas de bom-humor. O único conto em que a leitura foi um pouco mais travada foi Blockade Billy, mas isso não se deve a algum tipo de problema no conto, e sim à minha imensa ignorância no que se refere a beisebol, pois o narrador descreve muitas situações relacionadas a esse jogo. 

Se tivesse que usar uma palavra para definir esse livro seria: maravilhoso.  É um livro que recomendo sem pensar duas vezes. Aliás, sempre tenho recomendado a leitura dos livros de Stephen King (vejam Mr. Mercedes e  Achados e perdidos). O bazar dos sonhos ruins ainda não será a exceção dessa regra. 

O bazar dos sonhos ruins, de Stephen King - Editora Suma de Letras

Para comprar: Saraiva | Cultura