Cidade dos fantasmas, de Daniel Waters - Editora Jangada

Cidade dos fantasmas, de Daniel Waters - Editora Jangada
Cidade dos fantasmas
Autor: Daniel Waters
Editora Jangada
Ano: 2016
Número de páginas: 317
Livro recebido em parceria com a editora.

Após uma catástrofe, que ficou conhecida pelo nome de "Acontecimento", que fez com que milhões de pessoas morressem no mesmo dia, abre-se uma fenda entre as dimensões e a cidade é invadida por fantasmas. A obra Cidade dos fantasmas, de Daniel Waters, Editora Jangada, Conta a história de Verônica, uma jovem que tenta sobreviver a esse caos, sem saber que, quanto mais próximo o dia de seu aniversário, mais sua vida corre risco.

Verônica, assim como a maioria dos moradores da cidade, já não estranha mais quando se depara com um fantasma, afinal, isso faz parte do seu cotidiano, da sua realidade atual. Começando por sua casa, em cujo banheiro aparece o fantasma de um garoto todas as manhãs. Além disso, há a visita de seu pai morto, que vem todos os dias tomar café da manhã com ela e sua mãe, enquanto lê jornal e, após um sorriso, desaparece. O curioso é que esses fantasmas chegam sempre à mesma hora, agem do mesmo jeito e vão embora no ar, sem tomar conhecimento de nada ou ninguém à sua volta. No caminho para a escola, Verônica e sua amedrontada amiga Janine veem, todos os dias, o fantasma de Mary Greer batendo na porta do professor August Bittner. Há especulações sobre as razões pelas quais o fantasma da menina aparece à porta de seu antigo professor. 

Cidade dos fantasmas, de Daniel Waters - Editora JangadaVerônica completará, em poucos dias, 16 anos (ou quatro, como ela gosta de brincar, já que nasceu no dia 29 de fevereiro). O que a jovem não sabe é que Bittner pretende assassiná-la nesse dia, pois acredita que assim conseguirá trazer de volta a sua filha, que morreu em um dia bissexto. Bittner já havia estrangulado outras três meninas (entre elas Mary Greer), sempre em um dia 29 de fevereiro. Ao ajudar Kirk, o seu namorado, em uma pesquisa sobre fantasmas, a fim de conseguir nota extra na disciplina do professor Pescatelli, carinhosamente chamado de Peixe pelos alunos, Verônica começa a suspeitar do comportamento de Bittner. É então que inicia uma corrida de Verônica para fugir do professor assassino, e de Kirk para proteger a sua amada. 

Ao iniciar a leitura da obra, imaginei tratar-se de um texto assustador, o que não corresponde à verdade. Não me senti assustada com a leitura, em nenhum momento. Mas posso dizer que fiquei muito envolvida com a narrativa. Cidade dos fantasmas é o tipo de leitura que não nos larga. Sim, a leitura não nos larga, pois quando deixamos o livro, continuamos pensando na história, ou melhor, continuamos presos à história. O livro é narrado, quase todo, em terceira pessoa, com o foco narrativo em Verônica, na maioria das vezes. No decorrer da narrativa há um ou outro capítulo, todos pequenos, em que o narrador é Brian, o fantasma do banheiro de Verônica, e quando isso ocorre, temos a oportunidade de tomar conhecimento de coisas sobre as quais Verônica nada sabe. O livro apresenta um ritmo dinâmico, que faz com que a leitura flua de forma rápida e agradável. O teor psicológico da trama, somado ao elemento sobrenatural, também é algo que me agradou bastante. Senti falta, apenas, de uma explicação sobre o que foi, exatamente, o "Acontecimento", o que o gerou e por que morreram tantas pessoas. Ainda assim, foi uma leitura excelente, que valeu cada minuto que passei em companhia do livro e de seus personagens. Os direitos de filmagem do livro foram vendidos para a Gold Circle Films, e a previsão é de que o filme seja lançado em 2017. Creio que tem tudo para ser um ótimo filme. Recomendo a leitura!

Cidade dos fantasmas, de Daniel Waters - Editora Jangada