Três botões, conto de Vanessa Sueroz


Três botões, conto de Vanessa Sueroz, é uma narrativa curta, leve e despretensiosa, que conta a história de amor, desencontro e reencontro de Ana e Carlos, colegas de trabalho que, há três anos, nutrem uma paixão que está mais para platônica, pois o único contato físico que os dois tiveram, durante todo esse tempo, foi um beijo roubado, ao qual a jovem reagiu com certa (com muita) agressividade. Creio que por medo de ser apenas uma brincadeira.

No entanto, o beijo deixou em Ana, marcas profundas. Além de saudades, deixou a memória de um toque que a garota não consegue esquecer. Carlos sentiu-se atraído por Ana desde o início, e convidou-a para sair inúmeras vezes, mas a jovem sempre recusava o convite, até ocorrer o beijo roubado e a reação de Ana. Após isso, Carlos ficou sem falar com ela durante muito tempo. Ana passou todo o período em que estiveram sem conversar, tentando disfarçar o que sentia. 

Eis que, em uma certa reunião de trabalho, Ana, que tenta disfarçar o interesse que sente por Carlos, lendo um livro sobre o qual não tem muito interesse, sente-se torturada por três botões de sua camisa, e a vontade quase incontrolável de desabotoá-los e tocar, sentir a pele de seu amado. O leitor acompanha cada segundo de tortura que o conflito interno da personagem lhe impõe. É um desejo irresistível em oposição à necessidade de não deixar transparecer o que lhe vai na alma. Será que Carlos dará uma segunda chance à garota? O que mais me chamou a atenção no conto foi o misto de ingenuidade com a explosão de desejo que acontece quando os personagens estão juntos. Recomendo a leitura do conto para quem gosta de histórias com uma boa dose de leveza e romantismo.



 Para comprar o livro: Loja da autora | Amazon