segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Cordilheira, romance de Daniel Galera, da série Amores Expressos - Editora Companhia das Letras

O livro Cordilheira, de Daniel Galera, é o primeiro da série Amores Expressos, da Editora Companhia das Letras, que narra histórias de amor vividas em diferentes lugares do mundo. O romance recebeu o Prêmio Fundação Biblioteca Nacional de 2008. Neste livro, Galera apresenta-nos a história de Anita, uma escritora brasileira que, vivendo uma crise com o companheiro, pelo fato de ela desejar um filho e ele não, decide separar-se dele. Como havia sido convidada por sua editora em Buenos Aires para o lançamento da tradução de sua obra na Argentina, Anita resolve ficar na capital portenha por mais algumas semanas, e acaba ficando por meses.

É claro que Anita tem uma razão para isso. Ela pretende engravidar de um argentino desavisado e voltar para o Brasil a fim de criar o seu filho sozinha, no melhor estilo produção independente. É então que a jovem escritora conhece José Holden, um fã que é também escritor, e seus amigos excêntricos, com hábitos para lá de estranhos. Holden, que não aceita mostrar a Anita o seu único livro publicado, compartilha com seus amigos uma espécie de seita ou grupo secreto que defende que o verdadeiro escritor deve incorporar o personagem de sua obra, e passar a viver como ele. Em pouco tempo, o dinheiro de Anita acaba e ela vai morar com Holden. Começa a receber livros, de um remetente anônimo, e percebe que cada amigo estranho de Holden é personagem de um dos livros, e que o próprio Holden é um personagem, pois seu nome verdadeiro é Diego Parisi. Quando, finalmente,  consegue ler o livro de Holden, Anita descobre que é peça importante para o desfecho do livro, ou da vida, de Holden.

Aos poucos os planos de Holden vão ficando muito claros e, custou-me crer que Anita não desistisse de tudo e voltasse ao Brasil. Mas ela, obstinada, ficou até o desfecho final. Em  Cordilheira, Daniel Galera faz-nos refletir sobre as relações humanas e suas fragilidades; sobre a solidão em que cada um de nós vive, ainda que rodeados de pessoas; sobre o abismo que nos separa, uns dos outros; e, sobretudo, sobre a linha tênue que separa realidade e fantasia. Uma obra cheia de humanidade e, por isso mesmo, cheia de desencontros e recomeços. Com uma escrita impecável e diálogos no tom exato, Daniel nos proporciona uma viagem, à Argentina e ao âmago da natureza humana. 

Abaixo, deixo um vídeo em que o próprio autor fala um pouco sobre a obra.







Para comprar: Saraiva | Cultura | Submarino