domingo, 19 de março de 2017

A traidora do trono, de Alwyn Hamilton - Editora Seguinte

A traidora do trono, de Alwyn Hamilton - Editora Seguinte
A traidora do tronoA rebelde do deserto 2
Editora Seguinte
Ano: 2017
Número de páginas: 440
Livro recebido em parceria com a editora

Alerta: esta resenha contém spoilers do livro A rebelde do deserto, de Alwyn Hamilton, publicado pela Editora Seguinte. 

Ler A traidora do trono foi como tomar uma injeção de adrenalina. A escritora Alwyn Hamilton se superou neste livro, uma das muitas publicações maravilhosas da Editora Seguinte.  Só posso dizer que a história me prendeu do início ao fim e mexeu demais comigo. 

A história de A traidora do trono começa a ser contada quase um ano depois do acontecimento final de A rebelde do deserto. Durante esses meses, a rebelião comandada por Ahmed, o príncipe rebelde, ganhou forças e fama. Ele agora controla parte de Miraji, e todos os cidadãos conhecem seu objetivo: livrar o deserto das garras de seu pai, o sultão, e transformá-lo em um país livre.

Amani é muito útil para o príncipe. Sua fama como “Bandida de olhos azuis” e seus poderes de demdji tornaram-se quase uma lenda em Miraji. Acompanhada por alguns amigos rebeldes e Jin, o garoto que ganhou seu coração, ela está sempre envolvida em batalhas contra o exército do sultão. O poder de Amani sobre as areias do deserto é, muitas vezes, a diferença entre a vida e a morte dos rebeldes. Portanto, eles fazem questão de tê-la sempre por perto.

Um dia, a garota é traída e levada à Izman, capital de Miraji, onde é vendida como prisioneira do sultão. Ela passa a viver no harém do palácio, junto com as esposas do príncipe herdeiro, que fazem de tudo para eliminá-la. Então Amani tenta se aproximar do sultão para descobrir segredos e conseguir informações sobre o país, na esperança de enviá-las aos rebeldes.

Mas isso não será tão simples quanto ela imaginava, pois vários fantasmas de seu passado aparecem para assombrá-la. Enquanto tenta lidar com eles, aproximar-se do sultão e planejar sua fuga, Amani lida com o maior dos desafios: descobrir em quem pode ou não confiar, dentro e fora do palácio.

A traidora do trono é um livro essencial a todos que leram A rebelde do deserto. Uma história recheada de mistérios, mortes e traições. Não tenho dúvidas de que os fãs de uma boa distopia serão fisgados logo nas primeiras páginas, mas aviso que devem estar preparados para uma leitura de tirar o fôlego.


A traidora do trono, de Alwyn Hamilton - Editora Seguinte


Para comprar: Saraiva | Cultura | Submarino

quarta-feira, 15 de março de 2017

O guardião invisível, de Dolores Redondo - Editora Planeta

O guardião invisível, de Dolores Redondo - Editora Planeta
O guardião invisível
Editora Planeta
Ano: 2017
Número de páginas: 352
Livro recebido em parceria com a editora.

Para quem curte um bom romance policial, temperado com a dose certa de mistério e suspense, O guardião invisível, da escritora espanhola Dolores Redondo, Editora Planeta, é uma excelente pedida, pois trata-se de um daqueles livros que nos envolvem, e que não conseguimos largar até que a narrativa termine. 

A trama tem seu início quando, às margens do rio Baztán, é encontrado o corpo de uma garota. A forma como o corpo é apresentado remete-nos à ideia de algum tipo de ritual. A perícia encontra pelos de animais diversos no local, e a menina tem sua genitália raspada, com um doce típico da região colocado por cima.  Ao iniciar a investigação, os policiais percebem que há relação entre essa morte e outras duas ocorridas anteriormente nas imediações. Por ter nascido no mesmo povoado onde ocorrem as mortes, a policial Amaia Salazar é designada para comandar a investigação.

Amaia é uma personagem que também possui os seus mistérios e segredos, que aos poucos vão sendo revelados, e que nos deixam de coração apertado. Mas parece que o sofrimento pelo qual passou em sua infância a tornou uma mulher forte e determinada. Logo que iniciamos a leitura já desenvolvemos empatia pela policial, sobretudo por sua personalidade forte. No desenrolar da narrativa, conforme vamos nos envolvendo com seu passado marcado por um segredo envolto em mistério, vamos sendo abraçados pela história e pelo drama da personagem de uma forma que nos faz não querer mais largar o livro. 

No decorrer da narrativa podemos perceber uma certa tensão familiar, que vai temperando a história e contribuindo para que o livro nos "pegue" cada vez mais. Outro tempero muito bem utilizado pela autora na obra é um certo toque místico, que funcionou muito bem com a trama. Não posso dizer que o final tenha me surpreendido, mas garanto que me agradou. Recomendo a leitura para quem gosta de um bom suspense policial.

O guardião invisível, de Dolores Redondo - Editora Planeta


Para comprar: Saraiva | Cultura | Submarino

segunda-feira, 13 de março de 2017

Os Románov, de Simon Sebag Montefiore - Editora Companhia das Letras

Os Románov, de Simon Sebag Montefiore - Editora Companhia das Letras
Os Románov ( 1613 – 1918)
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2016
Número de páginas: 942
Skoob
Livro recebido em parceria com a editora.

A história narrada em Os Románov, de Simon Sebag Montefiore, publicado pela Editora Companhia das Letras, inicia-se em 1613  com Mikhael  Románov sendo coroado czar russo, e termina em 1918 com a morte de Nicolau Románov. A família governou a Rússia por quatro séculos e deu 20 czares à Rússia, sendo os últimos seis assassinados, dois estrangulados, dois abatidos, um apunhalado e um morto por uma bomba.

Durante o governo Románov, a Rússia cresceu cinquenta e dois mil quilômetros quadrados por ano, sacrificando milhares de seres humanos. A história dos Románov foi escrita com sangue, pois pais torturavam e matavam seus filhos, filhos envenenavam seus pais, e czarinas assassinavam seus maridos.

Há um relato no livro de uma correspondência explicita entre o czar Alexandre II e sua amante Katia. Na carta ele relata  que adorava que ela tomasse a iniciativa. A atração dos dois era tamanha que os médicos  tentaram diminuir a quantidade  de vezes que os dois mantinham relações sexuais. Dentre as outras cartas, algumas foram censuradas, e em outras foram citados alguns atos que foram inventados  há cinquenta anos: “50 sombras Románov”.

Montefiore compara a forma de governos anteriores e atuais, e relata  que Putin governa como os Romanóv ao jogar os grupos de poder e ao governar em segredo. Montefiore acrescenta ainda que os ministros de Putin, assim como os conselheiros dos czares faziam, competem entre si para serem os favoritos. 

As famílias têm muito em comum com a máfia. “Temos que compreender a Rússia de então para compreender a Rússia atual. Um relato maravilhoso e envolvente, por vezes tenebroso, sangrento e comovente. A pesquisa é rica em detalhes.  Para  quem tem interesse na história da Rússia, este livro é essencial.


Os Románov, de Simon Sebag Montefiore - Editora Companhia das Letras


Para comprar: Saraiva | Cultura | Submarino

domingo, 12 de março de 2017

Sorteio de aniversário do blog Literaleitura

  Olá queridos, 

    Março é um mês muito especial para nós, pois comemoramos 3 anos do blog Literaleitura...como o tempo passa não é mesmo?

Sorteio de aniversário do blog Literaleitura

    Assim, para comemorar mais uma ano e agradecer a vocês que nos acompanham diariamente, organizamos um super sorteio com a colaboração de diversos blogs amigos, editoras e autores parceiros...então aproveitem, pois a festa é de vocês!

Blogs colaboradores
    


Editoras Parceiras



    Para concorrer aos prêmios cada participante deverá preencher os formulários presentes nessa postagem...cada Kit tem um formulário próprio, por isso preste muita atenção para preencher o formulário correto, relacionado ao Kit o qual você pretende concorrer. Caso queira participar de todos os sorteios e concorrer à todos os Kits, você deverá preencher todos os 4 formulários.

    Nos formulários há opções OBRIGATÓRIAS que são indispensáveis para poder concorrer aos prêmios, após o preenchimento dessas opções EXTRAS serão liberadas, elas aumentam suas chances de ganhar.

    Lembrando que cada Kit terá apenas 1 ganhador.


Regulamento

- Preencher o(s) formulário(s) Rafflecopter;
- Deixar um comentário essa postagem informando o e-mail para contato;
- Na opção visitar a fanpage (facebook) o participante deve obrigatoriamente selecionar a opção CURTIR;
- O participante deve obrigatoriamente residir em território nacional;
- O sorteio terá início dia 13/03/2016 e término em 16/04/2016;
- Um e-mail será enviado aos ganhadores, logo após a verificação do cumprimento das regras;
- O ganhador terá 3 dias para responder o e-mail da equipe do blog Literaleitura (a partir da data de envio do mesmo), caso contrário o ganhador será desclassificado e haverá um novo sorteio;
- Os autores e blogueiros são responsáveis pelo envio dos livros e brindes que cederam para o sorteio e terão 45 dias para o envio;
- Perfis fakes ou utilizados apenas para participar da promoção serão desclassificados.


ATENÇÃO
    
    * Não nos responsabilizamos por extravio dos Correios ou informação de endereços incorretos.. Será enviado aos vencedores um código de rastreio para consultá-lo quando quiser. Portanto, caso o livro retorne o segundo envio será custeado pelo vencedor que não recebeu.
    ** Este sorteio é de caráter recreativo/cultural, conforme item II do artigo 3º da Lei 5.768 de 20/12/71 e dispensa autorização do Ministério da Fazenda e da Justiça, não está vinculado à compra e/ou aquisição de produtos e serviços e a participação é gratuita.



Brindes


 Camisetas, Eco-bags, bottons, chaveitos, imãs personalizados e uma linda almofada, cedidos pelos parceiros: 


    Também está rolando sorteio na Fanpage do blog...participem >> Aqui!


                 Siga o regulamento e...


Sorteio de aniversário do blog Literaleitura

Sorteio de aniversário do blog Literaleitura

quarta-feira, 1 de março de 2017

Enquanto Bela dormia, de Elizabeth Blackwell - Editora Arqueiro

Enquanto Bela dormia, de Elizabeth Blackwell - Editora Arqueiro
Enquanto Bela dormia
Editora Arqueiro
Ano: 2016
Número de páginas: 368

Uma de minhas paixões literárias são as releituras de contos de fadas tradicionais. Enquanto Bela dormia, de Elizabeth Blackewll, adaptação da história de Bela Adormecida, foi lançado pela Editora Arqueiro no ano passado, e entrou para a minha imensa lista de leituras desejadas desde então. Posso dizer que o livro não me decepcionou. 

A narrativa se dá sob o ponto de vista de Elise, que ao escutar uma de suas bisnetas contando a história de Bela Adormecida aos irmãos menores, resolve contá-la a verdadeira história de Bela. E é nesse momento que, através da voz de Elise, voltamos no tempo e descobrimos uma jovem que, após descobrir-se uma filha bastarda e perder mãe e irmãos para a varíola, resolve trabalhar no castelo, onde sua mãe trabalhara quando jovem. Elise chega ao castelo com 14 anos e rapidamente é promovida a dama de companhia da rainha Lenore.

Por não conseguir engravidar, a rainha compromete-se com rituais pagãos, levada por Millicent, a tia ressentida (e meio bruxa) do rei Ranolf. Millicent garante à rainha que, dessa forma, ela conseguirá dar um herdeiro ao rei. Lenore consegue, finalmente, engravidar de Rosa, a Bela, mas as coisas fogem do controle quando o rei expulsa Millicent do reino, que vai embora amaldiçoando o rei e sua família e jurando vingança. São anos de medo e cuidados excessivos em relação à Rosa até que ela cresça. E quando menos o rei Ranolf espera, Millicent dá o bote.

Para quem espera um conto de fadas clássico, repleto de magia, talvez se surpreenda com uma narrativa que, embora seja uma releitura de a Bela Adormecida, traz uma história com base na realidade. Apesar dos mistérios e ritos que envolvem Millicent, não podemos dizer que ela se ja uma bruxa tal como conhecemos de outros textos. A narrativa é repleta de personagens fortes, que tomam parte em uma disputa entre o que, simplificando um pouco, podemos chamar de bem e mal. Enquanto Bela dormia é um livro extremamente agradável de se ler. Nossos olhos deslizam pelas palavras e, quando percebemos, a leitura acabou. Creio que um dos grandes méritos da autora é tratar com originalidade um tema tão conhecido (e, até certo ponto, bem batido), conseguindo nos surpreender em certos momentos, inclusive no final. Leitura mais que recomendada.

Enquanto Bela dormia, de Elizabeth Blackwell - Editora Arqueiro

Para comprar: Saraiva | Cultura | Submarino